PMV celebra pacto pelo meio ambienta junto ao município de Castanhal

O município de Castanhal deu mais um passo em direção à sustentabilidade nesta quinta-feira, 17 de agosto, quando assinou o Pacto pelo Desenvolvimento Sustentável junto ao Programa Municípios Verdes (PMV). A titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Lúcia Porpino, afirmou que segue trabalhando para que Castanhal consiga atingir as metas do PMV para ser […]

O município de Castanhal deu mais um passo em direção à sustentabilidade nesta quinta-feira, 17 de agosto, quando assinou o Pacto pelo Desenvolvimento Sustentável junto ao Programa Municípios Verdes (PMV). A titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Lúcia Porpino, afirmou que segue trabalhando para que Castanhal consiga atingir as metas do PMV para ser certificado como Verde.

O prefeito e o vice-prefeito de Castanhal estiveram presentes, além de representantes de diversos órgãos municipais, como secretários de Agricultura, Habitação e Planejamento. Também participaram da cerimônia de assinatura representantes de diversas associações de agricultores da região e de instituições do Estado e do município. Representando o Estado, o secretário extraordinário do PMV, Justiniano Netto, e a diretora dos Núcleos Regionais de Gestão e Regularidade Ambiental (URES) da Semas, Sylvia Santos.

“Nós estamos muito felizes de poder seguir avançando na área ambiental em Castanhal. Nossa secretária não mede esforços para avançar e nós acreditamos nesse trabalho. Logo, a nossa Cidade Modelo, também será Município Verde”, disse o prefeito, Pedro Coelho.

Um dos diferenciais do Pacto em Castanhal é a criação do Observatório Ambiental. “O Observatório funcionará como grupo de trabalho municipal de desenvolvimento sustentável, criado por decreto municipal. Em até 120 dias deverá ser elaborado o regimento interno e um plano de ação para o cumprimento dos compromissos e metas previstas. Nós estamos muito felizes e vamos em frente para Castanhal ser Município Verde”, concluiu a secretária Lúcia Porpino.

“O Pacto invoca um compromisso para que várias partes, do lado do setor produtivo é a legalidade, de outra parte vai trazer uma demanda de ter mecanismos céleres para a regularização. O Pacto e um ponto de partida, e pode estimular outras adesões, outras parcerias”, afirmou o secretário Justiniano Netto.

Alcance local

O Pacto é a primeira meta do PMV para certificar municípios verdes e é, de fato, um compromisso, principalmente, da sociedade local. O objetivo é reunir atores para trabalhar a redução do desmatamento, o aumento do índice do Cadastro Ambiental Rural e discutir outras pautas ambientais.

Para dois pequenos produtores rurais da Associação de Desenvolvimento Sustentável de Bacabauzinho, localizada na PA 105, km 27, os irmãos Wilson José e Nilton César Modesto Rodrigues, o momento de aproximação é de extrema valia para o esclarecimento das regras do Código Florestal e ainda sobre as possibilidades para trabalhadores do campo.

“Nós assistimos hoje, aqui, vídeos dessa campanha, né, que está passando pelos municípios, e a gente quer que chegue até a nossa comunidade. A gente vê que muita gente ainda desmata porque não tem conhecimento, mas lá onde a gente vive, a gente não desmata na beira dos igarapés, não, é tudo preservado”, afirmou Wilson.

Além da Associação do seu Wilson, o evento em Castanhal contou com a participação de diversas entidades, como Associação Comunitária João Batista (Acajob), Associação Unidos e Fortes do Bacuri, Agrovila São Raimundo, Associação de Desenvolvimento Comunitário e Rural Nossa Senhora da Conceição, Estância Jesus Ltda, Sindicato Rural de Castanhal e Associação Comercial e Industrial de Castanhal.